AS DICAS DE MECÂNICA QUE VOCÊ NÃO PODE DEIXAR DE SABER

Por Thais Roland

Alguns cuidados com o nosso carro precisam ser tomados por nós com amor e carinho e isso, nem de longe, precisa ser um fardo, pelo contrário, pode se transformar numa atividade prazerosa e para toda a família.

Seu carro é um bem importante e caro, mas não é só por isso que você precisa cuidar bem dele. Ter os cuidados preventivos pode fazer você economizar muito dinheiro e evitar dor de cabeça também. Além disso, a manutenção preventiva é previsível, a gente pode se preparar pra ela, agendar no calendário e incluir no orçamento, sem sustos e sem rombos na conta corrente.

Mas vamos ao que interessa! O que a gente precisa verificar no carro toda semana para saber que tudo anda bem com nosso possante?

Ah! Mas antes, eu preciso ressaltar que são apenas VERIFICAÇÕES e eu vou reforçar isso e justificar em cada um dos itens. É muito importante eu adiantar isso para entendermos, logo de cara, que não é necessário completar o nível de óleo, nem da água no posto de gasolina, combinado? O frentista deve ser muito bem tratado sim, porque é gente boa, mas não tem que fazer o papel do seu mecânico.

Agora sim! Vamos lá!

A primeira coisa que você deve fazer é verificar o nível de óleo lubrificante do motor. Vou mostrar pra vocês como fazer isso em um Ford Fiesta. Em outros carros, algumas estruturas podem estar em lugares diferentes no motor. Na dúvida, vale consultar o manual do proprietário que aí não tem erro. Aliás, o manual é pra ser lido, viu! E depois de lido, o lugar dele é no porta-luvas do seu carro, sempre.

motor valvoline thais roland blog

Procure a vareta do nível do óleo. Ela normalmente tem uma cor chamativa (amarela, vermelha, laranja…) então é fácil de encontrar. Você vai precisar de um pano que não solte fiapos, isso é muito importante. Ou então use um pedaço de jornal, ele absorve o óleo e não deixa resíduos na vareta.

Vareta valvoline thais roland blog

Você precisa tirar a vareta todinha, limpar ela inteira com o pano ou o jornal e colocar de volta, garantindo que ela ficou bem encaixada. Espere alguns segundos e retire ela novamente. Aí sim, vamos olhar o nível do óleo. A vareta tem uma marcação, na pontinha, de níveis mínimo e máximo. A marca de óleo precisa estar em qualquer lugar entre essas duas marcas. Se o nível do seu óleo estiver assim, está tudo certo. 

Nivel do Oleo valvoline thais roland blog

Se o nível estiver abaixo do mínimo, ou acima do máximo, significa que você precisa fazer uma visita ao mecânico. Nada de completar. Se o nível estiver muito baixo pode ser que você tenha passado (muito) do tempo de troca ou pode ser que esteja ocorrendo algum vazamento de óleo. Isso precisa ser resolvido logo! Completar o nível só vai camuflar o problema que pode acabar em um verdadeiro desastre.

E muito cuidado na hora de escolher o óleo na hora da troca! É muito importante obedecer às especificações do fabricante com relação ao tipo de óleo certo pro seu motor (aquele monte de letrinha e números, sabe?). No caso aqui do nosso Fiesta, a gente pode usar um Valvoline Advanced 5W30, totalmente sintético, com aditivos químicos premium que vai ficar show nele. O Advanced possui uma excelente proteção contra o desgaste e a corrosão. Com proteção avançada para um desempenho excepcional, com economia de combustível!

Óleo resolvido, vamos para o próximo item: Arrefecimento (a famosa água do radiador).

Primeiro, encontre o reservatório de expansão do seu carro. É um reservatório de plástico que deve conter um líquido colorido. Não se apegue à cor do líquido, mas é muito, muito importante que ele esteja colorido. Isso significa que o que tem lá dentro não é só água, mas sim uma mistura de água e líquido de arrefecimento (aditivo), que é muito importante. Além de manter a temperatura controlada no sistema, também previne corrosão, entre outras coisas que fazem bastante diferença para o bom funcionamento do seu carro. 

motor-blog-valvoline-bomba

Mais uma vez, é preciso garantir que o nível esteja entre as marcas de mínimo e máximo. E, também, mais uma vez, é importante não completar nada! Se perceber alguma alteração tem que levar o carro para a oficina. Aqui nesse caso completar o nível, além de camuflar o problema, também muda a proporção entre água e aditivo que deve ser mantida! E olhe só que bacana, no nosso Fiestinha estamos com um problema de vazamento, por isso vocês conseguem ver o nível abaixo do mínimo. Ainda bem que a visita ao mecânico já está agendada.

Nunca abra a tampa do reservatório de expansão com o motor quente! O líquido ali fica muito quente e sob pressão. Abrir a tampa pode fazer com que o líquido espirre diretamente no seu rosto, podendo te machucar seriamente. Lá no fim do post eu reforço isso para você não esquecer, combinado?

Tá aí mais um item que precisa de muito critério na escolha do aditivo. Um aditivo de qualidade faz muita diferença pro desempenho e aqui a recomendação é pra usar o Long Life (Valvoline). Este é um fluído orgânico que dura até 5 anos no seu carro (ou 240 mil km). É muita vantagem, já que a maioria dos aditivos precisa ser substituída anualmente. Além disso, ele tem uma tecnologia maravilhosa pra proteger componentes de alumínio, cada vez mais presentes nos motores.

Arrefecimento ok, vamos para o fluído de freio.

Esse item, às vezes é mais complicado de verificar por causa da localização do reservatório. E, às vezes, também o reservatório fica um pouco opaco, o que também dificulta a visualização do nível. Aqui no nosso Fiesta está desse jeito, então sugiro que você acenda uma lanterna, ou a luz do seu celular do lado oposto do reservatório para conseguir enxergar o nível de fluido. Funciona bem. 

fluido-motor-valvoline

Se tem um que é muito grave completar é esse! O fluído de freio te dá uma informação importante e completar o nível faz com que você perca uma referência do sistema.

Conforme usamos o carro vamos acelerando e freando. Durante as frenagens, as pastilhas de freio vão se desgastando (os discos também, mas bem menos que as pastilhas). Conforme as pastilhas vão desgastando o nível do fluído de freio vai baixando. Isso porque os pistões que empurram as pastilhas contra o disco vão se aproximando do disco conforme a espessura das pastilhas vai diminuindo.

Então, se você olhar o nível do fluído de freio no reservatório e perceber que ele está perto demais do mínimo, pode significar que está na hora de trocar as pastilhas de freio.

Você pode se aventurar e tirar uma roda do carro pra ver o estado das pastilhas.

Pronto! Terminamos tudo debaixo do capô, mas ainda não terminamos nossa lista de tarefas da semana. Faltam os pneus! Eles precisam ser calibrados toda semana, inclusive o estepe!!! Mas isso você pode deixar para o seu amigo frentista. Diga pra ele quantas libras quer que ele coloque (de acordo com o manual do seu carro) e ele ficará feliz em fazer alguma coisa por você já que você não o deixou verificar os níveis de óleo e água.

Essas verificações precisam ser feitas preferencialmente em uma garagem, com o carro FRIO, e em terreno bem PLANO. Como estamos verificando níveis de fluidos é importante que o carro não esteja numa descida ou inclinado de alguma maneira. O carro precisa estar frio por conta do óleo, mas aqui temos mais um detalhe: o óleo lubrificante fica armazenado em um reservatório chamado cárter. Assim que damos a partida no carro, a bomba de óleo começa a bombear o fluído do cárter para todo o motor. Se verificarmos o nível de óleo assim que desligarmos o motor, o óleo ainda estará circulando no sistema e a vareta vai indicar nível baixo erroneamente. Além disso, lembram né? Jamais abram o reservatório de expansão com o carro quente!

E aí, curtiram? O texto pode ter ficado longo, mas executar essas tarefas não vai tomar mais que 15 minutos do seu tempo, e a ida ao posto para calibrar os pneus ainda pode render um papo bacana com o seu amigo frentista. Então, bora lá começar a dar a atenção que seu carro precisa e merece? Já que se você cuidar bem dele ele vai cuidar bem de você também!

Qualquer dúvida ou sugestão, basta deixar o seu comentário aqui no post! 

Até a próxima dica!  

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Confira Outros Artigos

Confira

Você sabe como funcionam os sensores de temperatura do seu carro?

Manter a boa temperatura do motor e outros componentes mecânicos é primordial para evitar gastos…