QUAL A IMPORTÂNCIA DE TER UM MECÂNICO DE CONFIANÇA?

Você cuida da sua saúde com qualquer médico? É daquele tipo de pessoa que faz um check-up anual ou só vai procurar algum tipo de ajuda quando precisa? Valoriza um bom atendimento ou simplesmente não liga para isso? Essas três perguntas dizem respeito a nossa vida mas também à saúde do seu carro.
A profissão de mecânico talvez seja uma das mais antigas que conhecemos. Isto porque, se levarmos em conta a Revolução Industrial e outros fatores, e lembrarmos que são profissionais dedicados à manutenção de máquinas e motores, veremos que ocorre há mais de 200 anos.
A manutenção periódica de uma máquina é algo essencial para o seu bom funcionamento. Uma revisão para troca de óleo, fluídos, engraxamento e alguns outros detalhes técnicos prolongam sua vida útil e também fazem com que o funcionamento esteja sempre uniforme.
No caso dos veículos antigos, de maneira geral, uma revisão anual basta. Mesmo que a quilometragem da troca de óleo não seja alcançada nesse período, e geralmente isso não acontece, é importante fazer a troca para que a lubrificação ocorra sem nenhum tipo de transtorno.


É importante lembrar que a função básica do lubrificante é, como o nome sugere, lubrificar os elementos e engrenagens do motor, tanto a parte baixa quanto a parte alta. Portanto, o óleo acaba sendo o sangue que corre nas veias de um automóvel e o mantém com disposição e também é o responsável pela saúde e bom funcionamento do motor.
E é nesse ponto que entra a figura do mecânico de confiança. Aquele profissional do qual você pode esperar sempre um orçamento honesto e um diagnóstico preciso do que realmente seja necessário fazer em um automóvel durante uma revisão periódica.
Muitas fabricantes de automóveis atualmente possuem garantias de três ou cinco anos. Sem dúvida nenhuma que isso acaba prendendo o consumidor à marca, com a necessidade de preenchimento do manual de manutenção com o respectivo carimbo das revisões. Isso acaba contando pontos na hora de vender o carro.
Mas e aquela figura clássica do mecânico de bairro ainda existe? A resposta é sim. Circulando por alguns lugares mais antigos da capital paulista, por exemplo, notamos algumas delas. Geralmente sobrevivem com aquele cliente fiel que muitas vezes leva os carros para revisar há 20 ou 30 anos. Em alguns casos até mais tempo


Nesse sentido a confiança entre o mecânico e seu cliente é o ponto chave. Ele sabe que ali não será enganado com orçamentos astronômicos ou até mesmo a utilização de peças usadas, lubrificantes de marcas desconhecidas ou que o trabalho simplesmente não seja feito. Portanto, esse tipo de profissional deve ser muito valorizado por suas competências.
Falando novamente sobre veículos clássicos ainda é mais raro de ser encontrado. Isso porque com a tecnologia e suas mudanças, leia-se injeção eletrônica e módulos, a mecânica clássica dos carbur

adores e o famoso “acerto de ouvido” acabaram ficando para trás e não são ensinados nas escolas técnicas atuais.
Sem dúvida que essa disciplina não é mais utilizada para a grande maioria dos profissionais da área no dia-a-dia. Mas é um nicho de mercado que pode ser bem explorado por alguém que tenha a qualificação certa. É um diferencial que pode trazer esse consumidor fiel ao qual me referi há pouco para sua oficina.
Os veículos antigos estão em alta e a manutenção destes clássicos que fizeram sua história pelas ruas estradas precisa ser feita regularmente. E os colecionadores de maneira geral possuem ou buscam o mecânico de confiança para efetuar tais serviços. Geralmente mecânicos experientes e quase no final de carreira. Por isso nos referimos a uma grande oportunidade para os jovens que estão entrando na área.
Ter esse conhecimento adicional pode ser uma boa ferramenta e um bom diferencial, profissionalmente falando. Além das coleções de veículos temos também clássicos entre os caminhões, motocicletas, máquinas agrícolas como os tratores e também embarcações. Pense nisso. Afinal, conhecimento não ocupa espaço.
Mas como encontrar um profissional desse tipo? Geralmente isso acontece por indicação de amigos ou conhecidos. Talvez seja a mais antiga e também a melhor forma de ter uma referência real sobre ele. Como diz aquele ditado “o boca boca é a melhor e também a pior propaganda”.


Vale a pena dar uma dica para quem está em dúvida sobre alguma oficina ou serviço do gênero. Uma boa ideia é visitar o local e observar o ambiente geral. Itens como limpeza, organização de ferramentas, quantidade e organização dos veículos nos elevadores e, claro, as marcas utilizadas para reposição, especialmente lubrificantes e derivados.
Voltando aos veículos atuais a figura do mecânico de confiança também é muito importante. Como foi dito muitas pessoas recorrem a esse tipo de profissional para ter uma manutenção bem feita, já que isso tem relação próxima com a segurança. E também várias delas até abrem mão da própria garantia de fábrica para confiar o seu bem.
Esse profissional geralmente cobra menos do que as oficinas autorizadas? Nem sempre. Mas esse é outro ponto interessante da questão. Quando você tem um público fiel e que confia no trabalho sabe que aquele serviço pode ter um custo diferenciado e, portanto, não deixará de ser cliente. Portanto, valorize aquela oficina antiga do seu bairro que tem um profissional como esse para deixar o carro em ordem e rodar tranquilo pelas ruas e estradas.

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Confira Outros Artigos

Confira

Você sabe como funcionam os sensores de temperatura do seu carro?

Manter a boa temperatura do motor e outros componentes mecânicos é primordial para evitar gastos…